SEJAM BEM VINDOS!

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Em que tempo?


Em que reino, em que século, sob que silenciosa 
Conjunção dos astros, em que dia secreto 
Que o mármore não salvou, surgiu a valorosa 
E singular ideia de inventar a alegria? 
Com outonos de ouro a inventaram. 
O vinho flui rubro ao longo das gerações 
Como o rio do tempo e no árduo caminho 
Nos invada sua música, seu fogo e seus leões. 
Na noite do júbilo ou na jornada adversa 
Exalta a alegria ou mitiga o espanto 
E a exaltação nova que este dia lhe canto 
Outrora a cantaram o árabe e o persa. 
Vinho, ensina-me a arte de ver minha própria história 
Como se esta já fora cinza na memória.

 Jorge Luis Borges

Photobucket

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Sem remédio


Aqueles que me têm muito amor
Não sabem o que sinto e o que sou...
Não sabem que passou, um dia, a Dor
À minha porta e, nesse dia, entrou.

E é desde então que eu sinto este pavor,
Este frio que anda em mim, e que gelou
O que de bom me deu Nosso Senhor!
Se eu nem sei por onde ando e onde vou!!

Sinto os passos de Dor, essa cadência
Que é já tortura infinda, que é demência!
Que é já vontade doida de gritar!

E é sempre a mesma mágoa, o mesmo tédio,
A mesma angústia funda, sem remédio,
Andando atrás de mim, sem me largar!

                               Florbela Espanca


Photobucket

quinta-feira, 11 de abril de 2013

VIDA SEM POESIA


Vida sem poesia
é vida vazia,
não traz sonho,
e nem alegria;
por isso proponho,
ponha no verso seu dia,
a dor e a saudade,
a música, a fantasia,
a beleza da flor,
a importância do amor,
a página virada,
a mágoa apagada,
a lágrima que secou,
da saudade que passou.
Poesia é sustento,
alimento da alma,
que traz acalento
do pranto sem palmas...
que a chama faz crescer
e faz o amor vencer.

Silvia Araújo Motta 


Photobucket

sábado, 6 de abril de 2013

Ave Bravia


Sentimento perdido
Num sonho esquecido
Sou ave que voa rasando
Num mar infinito

Mar tempestuoso
De vagas bravias
Atrasando o meu vôo
No vento perdido

Debatendo-me com força
Luto para seguir
Só quero fugir
Desta tempestade

Agito-me assim
Bato as asas sem parar
Quero ir mais longe
E o Sol alcançar

Sou ave bravia
Sou força, coragem
Sou vida sofrida
Sou luz no olhar

Vôo no infinito
Luto por sonhar
Sou ave bravia
Sou esperança no andar

(Katarina Madeira)

Photobucket
Related Posts with Thumbnails
 
Topo