SEJAM BEM VINDOS!

Image and video hosting by TinyPic

Image and video hosting by TinyPic

sexta-feira, 26 de março de 2010

Eu, Meu Corpo & Minha Poesia


Te odeio, por tudo o que não sou, 
por todo o fracasso que carrego em minhas veias,
 por toda fadiga, todo meu ser. Quando falo minhas salivas saem
 e molham tudo e todos infectando com minha ruína todo bom ser.

Te odeio, por tudo o que não sou,
 por minha falta de popularidade, 
por todo amor que sinto e não posso dar a ninguém
 - o guardo aqui em meu peito, em meu coração cego e engelhado.

Te odeio, por tudo o que não sou,
 por tudo o que nunca serei, 
por tudo que já sonhei,
 por todo ódio infundado, inexplicável.

Te odeio, por tudo o que não sou,
 pelas risadas bobas, não. 
Te odeio - pela fome, te odeio - pela dor, te odeio
 - por meu nome, infundado, inválido com um pronunciar fraco...

Te odeio, por toda a fúria em mim escondida,
 te odeio, meu reflexo, 
meu semblante negro, 
nesse espelho despedaçado.

(Marcos Henrique)
http://poemasdecaverna.blogspot.com
Marcos Henrique é autor de vários livros.
É um jovem e talentoso escritor. Vale a pena conferir.



Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails
 
Topo